quinta-feira, julho 31, 2008

Só tem maluco mesmo ...



Hoje, aliás, ontem, tive um dia bem cheio. Já terminando de cumprir minhas tarefas do dia, precisei pegar um ônibus. Posso dizer sem sombra de dúvida que pegar um ônibus pode ser uma experiência divertida, mas pode também ser uma atividade muito irritante. Ontem, infelizmente, foi irritante, e muito.

Há algum tempo atrás, uma amiga contou sobre uma doida que fazia diversas bizarrices no ônibus e, inclusive, foi expulsa do veículo pelo próprio motorista. Completando, gostaria de dizer que nunca irei comentar aqui neste blog e muito menos pessoalmente sobre essa que eu acho uma das histórias mais toscas e bizarras que já ouvi em toda a minha vida, e digo também que NÃO ESTOU EXAGERANDO. Pessoas como a Amanda que provavelmente ficará curiosa com a maldita história bizarra, eu aviso que NÃO TEM CHORO, disse que NÃO CONTAREI e não contarei mesmo. Se quiser saber qual foi a bizarrice do ônibus, pergunta pra Andressa.

Mas voltando, vi uma mulher esperando o ônibus e lembrei-me da história bizarra que citei acima. A mulher estava vestida de forma vulgar, muito gorda e com uma sainha minúscula, e suja, diga-se de passagem. A barriga caía sobre a saia. Usava também uma blusinha de alcinha e um corte de cabelo no estilo “Joãozinho”. Até aí tudo bem, agora vamos às bizarrices. Esta digníssima mulher estava carregando um saco de não sei o que sobre sua cabeça. De repente, do nada, a mulher colocou o saco no chão, andou até o asfalto e virou de costas para a mão dos carros, levou a mão às partes íntimas e foi quando começou a cair de dentro de sua um líquido que eu tenho quase absoluta certeza ser “mijo”. Sim, minha gente, a mulher começou a mijar no meio da rua enquanto fazia cara de “prazer” e falava sozinha alguma coisa que não dava pra entender. Eu nunca vi uma pesquisa sobre o assunto, mas eu imagino que o Brasil seja um dos países com o maior número de pessoas doidas. Eu mesmo me considero um doido às vezes, nem tanto a esse ponto, mas de médico e louco, todo mundo tem um pouco.

Outro assunto irritante é a política. Esses carros de som, esse falso discurso de “mudança” me irrita profundamente. Digo isso porque esse discurso já teve o seu tempo, agora já passou, foi utilizado no momento certo e funcionou, agora cabe aos políticos e marqueteiros procurar uma coisa mais eficiente para o momento. Pra mim é triste olhar para a lista de candidatos disponíveis e não ver um único que realmente passe confiança, passe uma verdadeira esperança de que as coisas vão melhorar. Vemos alianças estranhas, suspeitas, vemos ligações fortes de políticos antigos que continuam exercendo poder na região, enfim, vemos tudo que não queremos mais ver, e isso me entristece muito.

3 comentários:

Andressa disse...

Sim, sim, sim, seu Alex.Foi das doidices mais engraçadas que eu já escutei. Ói que tem a doida que pega as coisas no ar também, muito famosa, inclusive. Sem esquecer do moço que grita nos ônibus "ô loco, meu !". Pergunte a Amanda, ela é a rainha das estórias, com e mesmo :)

carol disse...

vc é maluco mesmo, tenho certeza, e tem TOC. só pq a mulher te encostou mijada e vc fica fazendo escândalo

Amanda disse...

Aleeex, fiquei curiosa siiiiiiiimmmm!
Poxa, conte conte conte!

Nem me fale em histórias de ônibus, porque eu tenho um sangue bem doce pra essas coisas.

Também ODEIO carros de som. Profundamente.

=******