segunda-feira, outubro 06, 2008

Eleições / Foto estranha






Fiquei muito feliz com os resultados das eleições nas minhas duas cidades. Em Aracaju, Edvaldo Nogueira foi reeleito e em Barra do Piraí o Zé Luis. Não tenho muito a comentar sobre Barra, mas em relação à Aracaju, é necessário lembrar que o resultado ressaltou a força política do Governador Marcelo Déda ao mesmo tempo em que reafirmou o fim do revezamento entre os políticos de sempre. O resultado serviu para reforçar a sede de mudança, de caras novas. Por mais que o prefeito Edvaldo já tenha ficado no cargo por 2 anos, desta vez a coisa aconteceu de uma forma diferente. Ele precisou lutar para chegar lá, e chegou.

Confesso que após o debate eu tive medo de o Edvaldo perder votos devido ao seu jeito pacífico durante o debate. O desempenho de Edvaldo no debate não foi tão ruim quanto comentou-se, pelo contrário, tanto é que a vitória veio.

O debate mostrou antigas estratégias agressivas, já utilizadas em outras eleições, e, mais uma vez, sem sucesso. Outra estratégia falida foi a de tentar dividir os votos, lançando um grupo de candidatos incapazes de competir com o da situação. A única que demonstrou estar mais independente foi a Vera Lúcia que foi o tempo todo contra todos os candidatos, não se deixando usar pelos candidatos da oposição. Alguns faziam perguntas do tipo:

- O que a senhora acha desse aspecto do governo atual?

Sem deixar-se manipular, Vera Lúcia falava da deficiência que via no governo atual, sem esquecer-se de dizer que os antecessores enfrentaram os mesmos problemas e não fizeram nada. Ao unirem-se contra Edvaldo, os três outros passaram a idéia da continuidade da antiga política de revezamento no Estado de Sergipe, e isso foi crucial.

Parabéns ao Edvaldo.


Foto estranha

Estava lendo o Emsergipe.com quando achei uma notícia retirada do site GloboEsporte.com. O avião que transportava a delegação de futebol do Flamengo, após o jogo contra o Náutico em Recife estava chegando ao Aeroporto Internacional Tom Jobim no Rio de Janeiro, ao se aproximar da pista o comandante resolveu arremeter devido a um vento de cauda. Tentando ilustrar a matéria, o portal sergipano publicou uma foto do novíssimo Airbus A380, no caso da matéria, a aeronave tinha a pintura da empresa Singapore Airlines. A foto foi excessivamente desproporcional já que o A380 é tão grande que precisaria de uma adaptação gigantesca em qualquer aeroporto brasileiro. Ainda assim, seria inviável um vôo doméstico entre Recife e Rio de Janeiro. Seria mais coerente a publicação de uma foto de um Boeing 737 ou de um Airbus A320, A319, enfim, algo mais dentro da realidade brasileira.

Falando em arremeter, o procedimento já aconteceu comigo duas vezes, uma ao chegar em Salvador e outra no Rio de Janeiro. Realmente, os passageiros ficam nervosos e podemos ouvir sussurros de palavras como: deus, senhora, céu, proteja, pai nosso, ave Maria e coisas do tipo.

Um comentário:

carol disse...

pacífico não, ele tem jeito de banana, e além disso só tem uma camisa.