quinta-feira, agosto 14, 2008

Voto NULO sim, e daí?

A política já me empolgou mais. Para ser sincero, estou cheio, não vejo um candidato que realmente valha à pena. É triste dizer isso, mas juro que estou sendo bem sincero. Vemos campanhas do Governo sobre a necessidade de votar bem, comparando as eleições a uma oportunidade imperdível. Como podemos comparar as eleições a uma oportunidade imperdível com tantos candidatos incapazes de agir corretamente com responsabilidade?

Vemos incentivos ao voto, mas em nenhum momento vemos campanhas esclarecendo sobre o funcionamento de uma eleição. Será que alguém viu algum anúncio falando sobre a eleição proporcional? O que é isso? É triste, o governo nos bombardeia com propagandas incentivando o voto apenas para legitimar os candidatos que aí estão.

São irritantes as músicas dos candidatos a prefeito. Por isso, já me decidi, votarei no candidato dono da música que não ficar perturbando os meus ouvidos. Se bem que, na verdade, a minha vontade é de votar nulo, para tudo.

Digamos que eu vá contratar alguém para trabalhar na minha casa, tenho cinco candidatos e preciso escolher um. O eleito irá cuidar do meu dinheiro, da minha saúde, da minha segurança, do meu lazer, enfim, cuidar de tudo. Esta pessoa precisa ser alguém de confiança. Quando paro para analisar os atuais candidatos, não consigo encontrar um com tais características. Vejo alianças estranhas, vejo apelações e tentativas desesperadas para manter o poder. Isso me deixa enjoado. Eu sinceramente não agüento. Voto NULO sim, e daí?

2 comentários:

Amanda disse...

Aleksey, eu também tô nessa.

Tô muito irritada com a política! Muito.
E as músicas me dão aflição. Afff

carol disse...

ah mozaum prefiro votar em branco que assim eu fico lembrando de vc